Bazar Tip Top

21 de Agosto de 2013

Vocês já conhecem o Bazar da Tip Top?

É um Bazar realizado no bairro da Barra Funda, no estacionamento da fábrica, para venda de roupas de 1º qualidade (itens sem defeito) e de 2º qualidade (itens com pequenos defeitos, alguns imperceptíveis).

A minha experiência no Bazar foi muito boa, e recomendo a todos os interessados!

Fui ao Bazar no inverno de 2012 com três amigas, todas mães de meninos de idades variadas. Como única mãe de menina, todas elas me chamavam correndo quando viam algo muito fofo para meninas. Adorei! 🙂

Com apenas R$ 250,00, comprei muitas peças! Entre elas estão: maiô da Hello Kity por R$ 5,00, calça jeans bordada de 1º qualidade por R$ 30,00 e jaqueta de 1º qualidade por R$ 54,00. Não me recordarei de todas as peças compradas, pois já faz um ano em que estive no Bazar, mas me lembro de ter comprado também pijama de inverno, pelo menos duas camisetas de manga curta, três camisetas de manga longa, vestido e calça legging.

Com exceção de uma camiseta, nenhuma das peças desbotou ou deformou até hoje (todas as peças ainda servem para a minha filha). A peça mais cara, e a minha preferida, é a jaqueta.

As minhas dicas para o Bazar Tip Top são:

  1. Chegue cedo. Quando o Bazar abre às 07h, as mamães já fazem fila na porta desde as 06h30. Somente reposições das peças de 1º qualidade são constantemente efetuadas.

  2. Deixe o seu bebê em casa. Use da boa vontade do papai, ou de parentes próximos, para deixar o bebê no conforto do lar, porque o Bazar não é feito para receber bebês e crianças. Como qualquer outro grande saldão, não há boa estrutura para bebês e crianças e há filas para entrar e para pagar.

  3. Leve bolsa pequena, de ombro. Deixa as suas mãos livres para escolher as peças com maior liberdade.

  4. Leve somente o valor que realmente deseja gastar. Como as peças são baratas, algumas mamães se empolgam no momento da compra, e gastam tudo o que tem na carteira. Portanto, não leve pouco, pois pode se arrepender depois, mas leve somente o valor que realmente está disposta a gastar com roupinhas e mimos para o seu bebê ou criança.

Informações sobre o Bazar Tip Top:

A única forma de pagamento aceita é dinheiro.

A entrada no Bazar é permitida somente com convite. Cada convite permite a entrada de até 3 pessoas. Para aquisição dos convites (gratuitos), basta retirá-los no local de segunda a sexta-feira, em horário comercial.

O endereço do Bazar e para retirada dos convites é:

Avenida Thomas Edson, 967, Barra Funda, SP.

O próximo Bazar acontecerá nos dias 07/09/2013, das 08h00 às 17h00, ou 08/09/2013, das 08h00 às 15h00.

Tamanhos:

Coleção malha: RN aos 3 anos

Coleção praia: 01 aos 16 anos

Outras coleções: 04 aos 10 anos (preços imbatíveis)

Boas compras!

Um abraço, Mari.

“Este post foi originado a partir da experiência da blogueira durante a visita ao local informado, não contando com incentivo financeiro para sua publicação.”

Hoje em dia, é muito comum as mamães trocarem os filhos no momento do parabéns nas festas de aniversário. Não sei dizer como e quando iniciou esse costume, mas virou uma febre nas festas infantis.

Nos aniversários da minha filha, eu sempre usei duas roupas durante a festa. A primeira roupa sempre foi dada de presente pela minha irmã (já virou tradição), e a segunda roupa, é uma fantasia de acordo com o tema da festa.

O tema do primeiro aniversário da minha filha foi Branca de Neve, e a fantasia usada foi a fantasia Branca de Neve Bebê Luxo, da Sulamericana.

No segundo aniversário, o tema foi Moranguinho, e eu não gostei de nenhuma fantasia da Moranguinho para vesti-la no momento do parabéns. Assim, a minha cunhada a presenteou com uma fantasia personalizada de saia tutu, body personalizado e faixa de cabelo, que escolhi no Mercado Livre.

O tema do terceiro aniversário da minha filha foi Circo, e ela também usou uma fantasia, desta vez de palhaço feminina, da marca Disfarce. Esta fantasia foi comprada em loja de festas de rua.

 Para o quarto aniversário da minha filha, que ainda faltam meses para acontecer (rs), já escolhi a fantasia que ela irá usar. É a fantasia Princesa Cristal Luxo Dupla Face, também da Sulamericana. Comprei a fantasia no site Magazine 25.

A minha filha adora fantasias, talvez por influência da mamãe, e tem uma arara de fantasias em seu quarto de brinquedos, com fantasias usadas em diversas situações.

E a sua filha ou seu filho, também gosta de fantasias infantis?

Um abraço, Mari.

“Este post foi originado a partir da experiência da blogueira com os produtos informados, não contando com incentivo financeiro para sua publicação.”

Hoje é sábado, um ótimo dia para a dica de passeio com crianças! E a dica de hoje é uma visita ao Aquário de São Paulo.


A minha filha e eu visitamos o Aquário de São Paulo recentemente e a experiência foi ótima! A cada vidro, ela me perguntava o nome do animal e teve muita paciência para observar todos eles.

Ela teve medo apenas no momento em que passamos pelo vale dos dinossauros, e quando paramos diante do vidro onde estavam os morcegos.

O ponto alto da visita foi a observação aos pinguins e ao lobo marinho. O lobo marinho é o único da espécie no Aquário, e no momento em que ele fazia barulho, minha filha dizia que ele estava chamando pela sua mamãe. Uma graça!

Passar embaixo dos tubarões também foi uma experiência muito marcante para nós duas.

Na saída do Aquário, somos todos obrigados a passar pelo Aquário Shopping. E, como é difícil sairmos de lá sem comprar alguma coisa, pedi para a minha filha que escolhesse um livro, de preferência sobre um dos animais que tínhamos acabado de ver. Ela escolheu o livro Cinco Pequenos Peixes, da editora Libris. Aprovei a escolha, pois o livro a faria se recordar do passeio, e de quebra, reforçaria seu aprendizado sobre quantidade. E, repare nos animais que marcaram a nossa visita ao Aquário de São Paulo, na capa do livro: pinguim, tubarão e lobo marinho (ou seria uma foca?).

Depois daquele dia, nós ficamos quase um mês lendo sempre o mesmo livrinho antes de dormir, por uma escolha dela. E, ela aprendeu a contar os peixinhos, e a repetir a história lida por mim.

Em minha opinião, os pontos a serem melhorados no Aquário de São Paulo são: a lanchonete, tanto no quesito atendimento quanto no quesito alimentação, e a recepção dos funcionários que ficam na entrada do Aquário tirando fotos das crianças no cenário boca do tubarão.  Sobre as fotos, eu explico: no momento em que chegamos, não deixei que a minha filha tirasse foto na boca do tubarão, porque já imaginava que a foto seria revelada, colocada em um porta-retratos de papel, e vendida no final da visita por um preço picante. Porém, no momento em que saímos do Aquário, a minha filha pediu para que eu tirasse uma foto dela na boca do tubarão. Assim, perguntei gentilmente se eu poderia tirar a tal foto. O funcionário do Aquário respondeu que sim, que eu poderia, mas que não poderia tirar a foto da minha filha com ela dentro da boca do tubarão, somente do lado de fora, e que eu não poderia tirar a foto do banner com a marca do Aquário. Assim, eu aceitei todas as condições, e pedi para que a minha filha se posicionasse em frente à boca do tubarão. Enquanto a minha filha se posicionava, o mesmo funcionário apagou a luz de dentro da boca do tubarão e posicionou o banner em frente à boca do tubarão (oi?). Eu fiquei indignada, então tomei a minha filha pelo braço, dizendo que não tiraríamos foto ali, porque não precisávamos de uma foto com um fundo tão feio! Fiquei indignada, porque no momento em que pedi para tirar a foto, o funcionário poderia apenas ter dito que não, que não estávamos autorizados a fotografar ali (simples, assim). A minha filha percebeu a situação, e começou a chorar. Além de ter me irritado, ainda tive de acalmá-la diante da situação ridícula em que o funcionário do Aquário nos colocou. Em minha opinião, faltou treinamento e respeito com o próximo por parte deste funcionário. Situação lamentável.

Mas, não foi isso que estragou o nosso lindo dia, e o nosso lindo passeio. Portanto, recomendo.

Para quem ainda não conhece, fica a dica de passeio para o final de semana.

 Informações sobre o Aquário de São Paulo, aqui!

Abraços, Mari.

“Este post foi originado a partir da experiência da blogueira durante a visita ao local informado, não contando com incentivo financeiro para sua publicação.”