Sou o tipo de mamãe que adora o momento dos cuidados de higiene com o bebê/criança. Gosto do banho demorado e de passar horas passando talco, creme hidrante, cuidando e secando os cabelos.

A dica de hoje é a respeito dos três produtos eleitos aqui em casa como os melhores para o tratamento dos cabelos infantis, lá vai:

Shampoo infantil para cabelos escuros da Johnson´s

Creme para pentear hidratação intensa da Johnson´s

Colônia para cabelos com efeito prolongado da Johnson´s

Como a minha filha sempre deu trabalho para lavar os cabelos, prefiro usar somente o shampoo no momento do banho e dispenso o uso do condicionar para evitar maior tempo de incômodo. Por isso, uso o creme para pentear para desembaraçar os cabelos após a lavagem.

Também sou bastante preocupada com o perfume dos cabelos da minha filha, então gosto da colônia para cabelos que tem cheirinho gostoso e suave.

E você, o que usa para os cuidados com os cabelos do seu filho/filha?

Abraços, Mari.

Na procura por produtos industrializados sem proteína do leite de vaca, identifiquei que alguns produtos que já tínhamos o costume de consumir não contém tais proteínas , muito embora não sejam produtos direcionados à esse público.

Achei importante trazer a dica desses produtos para alérgicos à proteína do leite de vaca, mas ATENÇÃO, alguns desses produtos podem ser produzidos em máquinas que manipulam produtos com proteína do leite de vaca, havendo assim traços de leite, e portanto, de acordo com o grau da alergia, esses produtos também não poderão ser consumidos.

Durante a dieta de restrição à proteína do leite de vaca é muito importante que todos os rótulos sejam lidos antes de oferecer qualquer produto para a criança alérgica.

Seguem as dicas:

Salsicha Sadia

Trakinas de morango

 Bolacha Pit Stop

Chikenitos Seara Turma da Mônica

Macarrão instantâneo Renata

Esses produtos são fáceis de encontrar em supermercados e tem me ajudado muito a variar o lanche escolar da minha filha.

Você conhece algum produto industrializado sem proteína do leite de vaca que toda criança adora ? Envie seu comentário.

Abraços, Mari.

Chá de bebê

2 de Setembro de 2013

A gravidez é um momento muito importante na vida de todas as mulheres. É a realização de um sonho de muitas delas! E, junto com este sonho, outros sonhos se tornam possíveis de se concretizar, como a festa de chá de bebê.

Em alguns países, o chá de bebê somente é realizado após o nascimento da criança, pois acredita-se que dar presentes antes do nascimento traria azar. Mas, no Brasil e nos Estados Unidos, o chá de bebê é uma tradição popular.

Normalmente, o chá de bebê é realizado entre o 6º e o 8º mês de gestação. No meu caso, o chá de bebê foi realizado quando eu estava de 8 meses.

Hoje em dia, esta festa vem sendo adaptada de acordo com o estilo e a personalidade das futuras mamães. Há mamães que fazem o chá de bebê tradicional, com o presente descriminado no convite e com brincadeiras entre as convidadas (somente mulheres). Outras mamães optam pelo chá de fraldas, trocando o presente descriminado no convite por um pacote de fraldas. E, algumas mamães convidam, além das mulheres, os amigos homens, além daquelas mamães que optam por não fazer as tradicionais brincadeiras.

Quando fiz o chá de bebê da minha filha, optei pelo chá de fraldas. Descriminei no convite o tamanho da fralda a ser presenteada, além de um item de higiene, como algodão, por exemplo. Mas, além dos itens descriminados no convite, a minha filha ganhou muitas outras coisas. Foram roupas, sapatos, cabides infantis, chupetas, mamadeiras e muitos outros acessórios, além da banheira que ela usa até hoje. Confesso que fiquei surpresa e muito feliz com tantos presentes para o meu futuro bebê.

Para a descriminação dos tamanhos das fraldas e dos itens de higiene nos convites, me baseei em listas achadas na internet.

Ah, e comprei o chiqueirinho antecipadamente só para guardar todos os presentes durante a festa! Ficou muito charmoso!

Antigamente as mamães organizavam o chá de bebê de forma econômica, uma vez que o principal objetivo da festa era acumular presentes para o primeiro filho do casal. Hoje em dia, no entanto, as festas de chá de bebê estão tão imponentes quanto as festas de primeiro ano do bebê, e é realizado um chá de bebê para cada filho do casal (antigamente realizava-se o chá de bebê somente para o primeiro filho).

O chá de bebê da minha filha foi econômico no sentido de não contratarmos Buffet, decoração, fotógrafo e outros profissionais comumente contratados para as festas de aniversário dela, mas ouve um gasto considerável com alimentação, bebidas e itens básicos para a decoração. Não sei responder ao certo se o gasto com o chá de bebê foi compensado com a quantidade de presentes que ela ganhou, mas tenho a impressão que sim. Além disso, não há preço que pague a lembrança que meu marido e eu temos deste dia tão especial, além das fotos que ficaram para a minha filha ver quando estiver maior.

Ofereci no chá de bebê, refrigerantes, chá gelado, água, cerveja, sanduíches de pão de forma, pães de metro, doces de colher (brigadeiro e beijinho) e bolos diversos. Os doces de colher, os bolos diversos e os sanduíches de pão de forma (incluindo o recheio) foram feitos por mim e pela minha mãe.

 O chá de bebê começou por volta das 15h, terminou por volta das 20h, e foi realizado no salão do condomínio onde morávamos.

A princípio faríamos apenas para as mulheres, mas como algumas mulheres faltaram e os homens estavam aguardando o término do chá na minha casa, resolvemos juntar todo mundo, fazendo uma festa mista.

Como sou bastante tímida para as brincadeiras, não fizemos as tradicionais brincadeiras de chá de bebê. Mas, para evitar que as brincadeiras acontecessem, avisei à todas as convidadas que não haveriam brincadeiras assim que o convite do chá foi entregue.

A decoração foi comprada em casa de artigos de festas de rua e floricultura, e a minha mãe, irmã e duas amigas montaram. A organização e os gastos ficaram por minha própria conta. Também fui eu quem fez o livro para depoimento dos convidados, que ficou muito emocionante de se ler.

Foram duas as lembrancinhas, a primeira fui eu quem fez, uma chupeta de pirulito, e a segunda foi uma amiga quem fez, um ímã de geladeira com a minha foto de barrigão, uma das poucas fotos que tenho grávida.

A minha irmã ficou responsável por tirar as fotos.

Com o chá de fraldas, o guarda-roupa da minha filha ficou repleto de fraldas de todos os tamanhos e marcas. Olha só a foto dele aí embaixo:

Se você quiser ver o chá de bebê da sua filha/filho publicado aqui, descreva todos os detalhes e envie as fotos para o e-mail desafiomamae@gmail.com. Ficarei no aguardo!

Este post é dedicado para a amiga Anna Stelle, que já está sonhando com o chá de bebê da Helô. Bem-vinda, Helô!

Abraços, Mari.