Magic City

13 de Setembro de 2013

Conhecemos o Magic City em fevereiro de 2011. Na época, a minha filha tinha quase 1 ano e 1 mês.

O Magic City está a 60 km de São Paulo, em Suzano, e possui parque aquático, parque de diversões, fazendinha, esportes de aventura e hospedagem.

Como a minha filha ainda era muito pequenininha, não praticamos nenhum esporte radical. Conhecemos o parque em esquema Day Use e permanecemos no local das 13h30 até por volta das 18h00 horas.

Também pelo fato da minha filha ser pequenininha, sempre estava no nosso colo quando entrávamos nas piscinas. E como ela ainda não mergulhava, não corria o risco de engolir a água das piscinas. Mas, quem tem filhos maiores, deve ficar atento para as condições de higiene da água das piscinas, pois no dia em que visitamos o parque, por exemplo, não era a das melhores.

Não conhecemos o ofurô e piscinas aquecidas, pois estavam em reforma. Mas, quando visitamos o parque, as águas das piscinas não estavam tão geladas, e por isso não tivemos problemas em entrar com a nossa filha.

Levei o almoço da minha filha de casa, pois não conhecia as condições para alimentação no local. E, como ela almoçou e dormiu logo em seguida, aproveitamos para abrir mão do almoço e pedir diversas porções. Por isso, não sei dizer se a qualidade do almoço servido no sistema self-service do local era boa. As porções foram bem servidas e estavam ótimas.

Após o almoço, aproveitamos para conhecer a fazendinha do parque, que não tem um número muito grande de animais, mas todos os animais do local aparentavam estar saudáveis, e o local da fazendinha estava bem preservado.

 

No final do dia, conhecemos o parque diversões do Magic City, e gostamos bastante também. Os brinquedos estavam bem preservados, e para todos os brinquedos possuíam monitores. Nesse momento, a minha filha já estava bastante cansada, por isso curtimos aqueles brinquedos que ela poderia ir e fomos embora.

 

 Foi um dia bastante gostoso, e valeu muito a pena a visita ao parque. Recomendo!

E você, já conheceu o Magic City? Como foi a sua experiência no parque?

Abraços, Mari.

O quarto que seria da minha filha, como na maioria das casas de casais ainda sem filhos, era um quarto de bagunça, ou posso dizer, que era o meu escritório. Nele, havia uma cômoda com diversos arquivos, uma mesa para o meu desktop, e a minha parafernália informática… E assim que pensamos em ter um bebê, compramos um notebook e realocamos todos os itens do quarto, fazendo inclusive algumas doações.

Ao montar o quarto da minha filha, fiquei em dúvida entre o rosa e o lilás, mas como durante a minha vida inteira o meu quarto foi cor de rosa, decidi ficar com o lilás.

Assim, um amigo do meu marido que trabalhava em loja de construção, nos orientou sobre o papel de parede e a faixa de madeira, e preparou a mistura da tinta lilás do quartinho do nosso bebê. A instalação do papel de parede, da faixa e a pintura foram feitas pelo meu marido, com a minha ajuda e com a ajuda do nosso cunhado.

E, o móbile do berço, foi a primeira coisa que comprei!

Os móveis são da Decorita Baby.

Os adesivos de vidro da janela, já estavam e optei por mantê-los. Eles são da Tok&Stok.‎

Os acessórios, como kit higiene, porta fraldas, abajur, lixeira e puxadores dos móveis, foram comprados na Feira da Gestante, Bebê e Criança, do Centro de Exposições Imigrantes.

Outro amigo do meu marido, nos presenteou com o kit do berço.

O lustre e a luz noturna são das Princesas. Não aparece nas fotos, mas antes do nascimento da nossa filha, instalamos também o espelho de tomada no mesmo tema.

A cômoda e o guarda-roupa ficaram repletos de roupinhas e fraldas. E, uma semana antes do seu nascimento, todas as roupinhas foram lavadas e a cortina instalada.

A caixa de medicamentos também foi presente de um casal de amigos, e todos os itens da Natura Mamãe e Bebê (incluindo a bolsa com trocador), foram presentes da minha cunhada.

E com muito carinho, quando a minha filha chegou, o seu quartinho lilás estava pronto!

Espero ter passado algumas dicas para o quartinho do seu bebê, incluindo dicas de fornecedores.

E você, gostou do primeiro quartinho da minha filha?

Um abraço, Mari.

Com a dieta de restrição à proteína do leite de vaca que a minha filha faz, precisamos sempre criar uma combinação de itens para seu lanche escolar de forma que ela não enjoe de algum produto, e de forma a aproximar seu lanche dos demais amiguinhos.

Esta tarefa não é fácil, e na tentativa de ajudar alguma mamãe com a mesma necessidade, deixo aqui uma sugestão de lanche escolar.

A lista não foi criada por uma nutricionista, a lista foi baseada no lanche levado pela minha filha durante uma semana em período escolar.

Segunda-feira
Bebida de soja com suco
Papinha Nestlé de fruta sem leite
Bolacha Pit Stop

Terça-feira
Bebida de soja com suco
Bolo caseiro de cenoura sem leite
Iogurte a base de soja

Quarta-feira
Bebida de soja com suco
Maça
Snacks de Soja Sabor Ervas Finas

Quinta-feira
Bebida de soja com suco
Banana
Bolachas Trakinas

Sexta-feira
Bebida de soja com suco
Chikenitos Seara Turma da Mônica
Chocolate de soja

A minha filha está com 3 anos e meio, e toma o lanche na escola às 9h00.

Espero ter ajudado!

Um abraço, Mari.