Bolo de maracujá sem leite de vaca

A partir de hoje, o Blog Desafio Mamãe trará para vocês receitas de bolos e doces sem proteína do leite de vaca enviadas pela colaboradora Gislayne, do Feito em Casa – Ateliê de Doces.

A Gislayne é mamãe da pequena Manuela, de 1 ano e 3 meses, que desde os 4 meses foi diagnosticada com APLV – Alergia à Proteína do Leite de Vaca. Há dois meses os exames da alergia da Manuela deram negativo, e entraram na fase do teste de provocação.  Hoje, a Manuela toma leite de soja como a minha filha, mas antes era alimentada com a fórmula infantil Neocate.

Assim, embora nossas filhas estejam em fase de introdução de alimentos com proteína do leite de vaca, compartilhamos do sentimento das outras mamães que ainda possuem seus filhos na dieta de restrição, e juntas, temos a intenção de contribuir para que este universo de restrições se torne um pouquinho mais fácil, e claro, mais doce.

Feito em Casa - Ateliê de Doces

A primeira receita é de Bolo de maracujá sem leite de vaca.

Massa:

  • 3 ovos inteiros
  • ¾ de xícara (chá) de óleo
  • 1 xícara (chá) de suco de maracujá (pode ser o concentrado)
  • 2 xícaras (chá) de açúcar
  • 3 xícaras (chá) de farinha de trigo
  • 1 colher (sopa) de fermento em pó

Preparo da Massa:

  1. Bata na batedeira, os ovos, o açúcar e o óleo;
  2. Acrescente a farinha de trigo e suco de maracujá e continue batendo;
  3. Bata a massa por pelo menos 5 minutos;
  4. Acrescente o fermento em pó e bata o suficiente para incorporar a massa;
  5. Despeje a massa em forma redonda de 24cm de diâmetro, untada e enfarinhada;
  6. Leve ao forno, preaquecido a 180 graus, por aproximadamente 50 minutos, ou até que ao colocar o palito este saia limpo;
  7. Retire do forno, espere esfriar para desenformar.

Cobertura:

  • Polpa de 2 maracujás
  • ½ xícara (chá) de açúcar
  • ½ xícara (chá) de água filtrada

Preparo da Cobertura:

  1. Leve ao fogo todos os ingredientes mexendo sempre, até que engrosse um pouco;
  2. Fica pelo menos 10 minutos no fogo médio até atingir a consistência;
  3. Desligue o fogo e deixe a calda esfriar para colocar no bolo;
  4. A calda deve ser despejada no bolo frio.

Tempo de preparo: 1h10min Rendimento: 10 porções A massa do bolo fica bem fofinha e leve, e a calda traz o contraste do azedo do maracujá, sem dúvida é uma ótima combinação.

Bolo de maracujá sem leite de vaca Bolo de maracujá sem leite de vaca Bolo de maracujá sem leite de vaca Bolo de maracujá sem leite de vaca Bolo de maracujá sem leite de vaca

Gostaram? Eu fiquei com água na boca!

Se você também deseja enviar a sua receita, seja Colaboradora.

Um abraço,

Mari.

Share and Enjoy

  • Add to favorites
  • Email

Soymilke sabor Farinha Láctea

Faz tempo que não trago a resenha de um produto sem proteína do leite de vaca, por isso trago hoje a nossa opinião sobre o Soymilke sabor Farinha Láctea, uma mistura para o preparo de mingau com soja, única no mercado.

Soymilke sabor Farinha Láctea

Experimentei o Soymilke na última semana, e como a embalagem é bastante parecida com a Farinha Láctea da Nestlé, imaginei que o sabor fosse idêntico, mas não é. O sabor é parecido, mas é difícil aceitar o mingau com soja para quem é apaixonada pela Farinha Láctea da Nestlé, como eu.

Como a minha filha não conhece o sabor da Farinha Láctea da Nestlé, ela aceito o mingau com soja. O Soymilke sabor Farinha Láctea é uma boa alternativa para intolerantes à lactose e alérgicos à proteina do leite de vaca.

Quem acompanha o Blog Desafio Mamãe, sabe que iniciamos o teste de provocação desde o dia 14 de junho e pode estar se perguntando o porquê de eu ainda oferecer produtos a base de soja. Isso acontece porque ainda tenho em casa muitos produtos a base de soja, resultante deste um ano da sua dieta de exclusão (leia o relato completo da descoberta da APLV, aqui).

E você, o que achou da mistura para o preparo de mingau com soja Soymilke sabor Farinha Láctea, da Olvebra? Comente!

Um abraço,

Mari.

Share and Enjoy

  • Add to favorites
  • Email

Margarina x creme vegetal

Com embalagens muito semelhantes e expostos uns entre os outros nas prateleiras dos supermercados, a margarina e o creme vegetal são comumente confundidos. Porém, a margarina deve ser evitada por pessoas com alergia à proteína do leite de vaca, uma vez que contém até 3% de gordura láctea, leite ou soro de leite em sua composição. Já os cremes vegetais podem ser consumidos por pessoas com APLV, pois não possuem leite em sua formulação.

Aqui em casa usamos o creme vegetal Becel pela facilidade de encontra-lo para venda, mas é bom conhecermos os cremes vegetais existentes no mercado atualmente. São eles:

Margarina x creme vegetal
Becel®

 

Margarina x creme vegetal
Margarella®

 

Margarina x creme vegetal
Soya®

Fonte: Revista Crescer

Atenção: Com exceção do creme vegetal Becel, as demais podem conter traços de leite.

Um abraço, Mari.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Share and Enjoy

  • Add to favorites
  • Email