Há muito tempo não trago uma receita sem leite de vaca, mais precisamente 4 meses e meio. Mas hoje, para compensar esta ausência, trago uma receita maravilhosa, além de um link riquíssimo com dezenas de receitas igualmente deliciosas.

Papel e caneta na mão (ou impressora a postos) para o registro da receita de cupcake de chocolate sem leite de vaca.

Cupcake de chocolate sem leite

Massa:

  •  1 ½ xícara (chá) de farinha de trigo
  • 1 colher (sopa) de fermento químico em pó
  • ¼ xícara (chá) de açúcar
  • Uma pitada de sal
  • 2 colheres (sopa) de cacau
  • 1 colher (chá) de essência de baunilha
  • 2 colheres (sopa) de óleo
  • 1 colher (sopa) de vinagre de vinho branco
  • 1 xícara (chá) de água

Preparo da massa:

  1. Coloque todos os ingredientes numa tigela (na ordem que está na lista);
  2. Bata com uma batedeira manual;
  3. Colocar nas forminhas de cupcake (dê preferência para aquelas forminhas de silicone que não precisam untar);
  4. Pré-aqueça o forno a 200 graus por cerca de 20 minutos e observe para não passar do ponto.

Cobertura:

  • Meia xícara (chá) de açúcar
  • ¼ xícara (chá) de cacau
  • 3 colheres (sopa) de água

Preparo da cobertura:

  1. Misture na panela os ingredientes para a cobertura;
  2. Mexa até dar a consistência que desejar.

A receita foi retirada da coletânea de receitas doces do grupo do Facebook chamado Meu filho é alergico a leite – MFAL. A autora da receita é a Taciana Albuquerque e a receita foi aqui compartilhada com a permissão da administradora do grupo.

Para acessar o grupo Meu filho é alergico a leite – MFAL clique aqui.

Para acessar a coletânea de receitas doces e curtir esta dica riquíssima, clique aqui.

Receita de dar água na boca, não é mesmo?

Se você deseja enviar a sua receita sem leite de vaca, seja Colaboradora.

Um abraço,

Post de sábado? Quem acompanha o Blog Desafio Mamãe sabe que não costumo postar aos sábados, mas eu precisava mostrar para vocês esta receita de ovo de colher sem leite de vaca em tempo de poderem prepará-lo para amanhã, domingo de Páscoa.

Ovo de colher sem leite de vaca

Os ingredientes são da Olvebra, que você também encontra em algumas casas de doces e drogarias.

Ingredientes:

  • 1 Ovo de Páscoa Choco Soy Tradicional
  • 1 xícara de chá de avelãs
  • 300g de Choco Soy Dark
  • 200g de Choco Soy Gourmet tradicional
  • 1 pitada de sal

Mode de Preparo:

  1. Triture as avelãs.
  2. Adicione o Choco Soy Dark e o Choco Soy Gourmet Tradicional derretidos e o sal. Triture mais um pouco.
  3. Espere esfriar e recheie o Ovo de Páscoa Choco Soy Tradicional.
  4. Decore e sirva.

Tempo de preparo: 20 minutos

Rendimento: 2 porções

Ovo de colher sem leite de vaca

Além deste, já escrevi outros dois posts sobre Páscoa sem leite de vaca, para acessá-los clique aqui e aqui. Uma feliz Páscoa doce e “inclusiva”.

E, para sua surpresa, ainda hoje tem post novo, aqui no Blog Desafio Mamãe.

Até lá.

Um abraço,

Como amamentei a Maria Eduarda, minha filha mais velha, por pouco tempo (acesse o post completo sobre o desmame precoce, aqui), comecei a introdução alimentar mais cedo. Com três meses ela experimentou as frutas e com cinco meses já comia sopa (papinhas salgadas).

O que que tem na sopa do neném?

Maria Eduarda com 5 meses e 12 dias

Mas, como amamentei a Maria Júlia, a caçula, por mais tempo (exatos 6 meses e 8 dias – veja o relato da minha segunda experiência com a amamentação aqui), ela experimentou as frutas com cinco meses e iniciei a introdução de sopinhas aos 6 meses.

Maria Júlia com 6 meses e 2 dias

E, juro que quando fui fazer a primeira sopinha, não me lembrava de como deveria prepará-la. Assim, para ajudar você também a preparar as primeiras papinhas do seu bebê, trago a receita do pediatra das pequenas.


Sopa, sopa, sopinha

Em meio litro d´água, e cortar em pedaços, levar ao fogo:

  1. Legumes: 2 ou 3 (chuchu, cenoura, berinjela, batatinha, mandioquinha, abobrinha ou outros);
  2. Verduras: 1 ou 2 (agrião, brócolis, couve, espinafre ou outros);
  3. Após uma semana, acrescentar 100 gramas de carne magra (vaca ou frango) e também pouco azeite ou manteiga;
  4. Após 10 dias, acrescentar cereal (arroz, aveia, fubá, ervilha, grão de bico, lentilha) ou massa miúda (estrelinha, cabelo de anjo ou outros);
  5. Após 15 dias, acrescentar ovo (aos poucos) e fígado de galinha;
  6. Após os 5 meses e meio, acrescentar caldo de feijão (temperado com azeite e cebola);

Passar na peneira fina e no fim amassar com o garfo.


Não apliquei o método BLW – Baby-led Weaning. Acabei optando pelo mesmo método de Introdução Alimentar que usei com a primogênita.

À princípio optei por utilizar o liquidificador para bater as papinhas das crianças, depois de um tempo, passei a  amassar com um garfo, ideal para o desenvolvimento da mastigação.

Hoje, com 11 meses, a Maria Júlia já come, além das sopinhas, arroz amassadinho com caldo de feijão e ovo cozido, por exemplo.

E, não tenho preconceito em oferecer as papinhas industrializadas quando passamos quase um dia inteiro fora de casa, passeando. Contudo, o melhor é nos programarmos para estarmos em casa nos momentos das refeições dos bebês para oferecermos sempre uma refeição preparada por nós, onde o controle dos alimentos oferecidos é muito maior.

Deixe a receita de sopinha na porta da geladeira e bora lá preparar muitas papinhas para a I.A. do seu bebê!

Um abraço,