Agora faltam apenas 20 dias para a festa de aniversário da Maria Júlia, minha caçula, que completará um aninho. Como ela ainda não entende, a ansiedade está só por conta da mamãe! E nesses últimos dias tenho enlouquecido para dar conta de trabalhar fora, dar toda a atenção do mundo para as crianças quando chego em casa, entregar os convites e providenciar os últimos detalhes da festa.

Como contei no post “Os preparativos das festas de aniversário de 2017“, o tema será fazendinha e muitas fotos do Pinterest me serviram de inspiração para a escolha da mesa do bolo, do bolo e da forma que escolhi para entreter os pequenos que terão em média de 4 a 5 anos de idade. Assim, pedi ajuda para Bestplaya maior loja de brinquedos para playground do Brasil, para montar a tão sonhada brinquedoteca da festa do meu bebê. Confira agora as dicas para a criação de um espaço seguro, confortável e, claro, muito divertido!

Montando uma brinquedoteca para as crianças

Fonte: Jornal PZ

Dicas de segurança para a brinquedoteca

Antes de pensar na decoração e nos brinquedos que farão parte do ambiente, é fundamental tomar algumas medidas e cuidados para garantir a segurança da criançada.

O primeiro é com relação ao piso, que deve proporcionar conforto e ainda atender a algumas especificações. Ele precisa:

  • absorver impactos;
  • ser antiderrapante (para evitar escorregões e quedas);
  • e não ser abrasivo (ou seja, não causar machucados ou queimaduras quando em contato com a pele).

Ótimas opções são a grama sintética ou o piso emborrachado de E.V.A., que além de serem coloridos, ajudam a decorar o cômodo!

Montando uma brinquedoteca para as crianças

Fonte: Pinterest

Montando uma brinquedoteca para as crianças

Fonte: Pinterest

Outro aspecto que influencia na segurança das crianças é a quantidade de móveis na área e, mais do que isso, a forma deles. Evite encher a brinquedoteca de mesinhas, cadeiras, armários e etc – tenha somente o suficiente para que os pequenos possam brincar – e opte por modelos arredondados, sem pontas! Esse detalhe faz uma grande diferença para evitar que machucados mais graves aconteçam em eventuais quedas e choques envolvendo a mobília.

Montando uma brinquedoteca para as crianças

Fonte: Assim Eu Gosto

Por fim, para assegurar o bem-estar da garotada, é importante também ficar de olho nos brinquedos e itens decorativos. Nunca deixe objetos muito pequenos ou parte de bonecos ao alcance das crianças, pois esses são grandes causadores de acidentes como engasgos.

Também é muito aconselhável a limpar com frequência os brinquedos, bancos, mesas, enfim, os elementos da brinquedoteca como um todo, pois assim você evita que a sujeira cause reações alérgicas e/ou a proliferação de bactérias e vírus.

Como decorar e escolher os brinquedos

Depois de se certificar de que tudo está adequado para que o ambiente seja seguro, é a hora de torná-lo divertido – e para isso é preciso caprichar na decoração e nos brinquedos. O mais básico e que não deixa de ser eficiente é investir nas cores, que pode estar nas paredes, nos brinquedos e em pequenos itens decorativos.

Montando uma brinquedoteca para as crianças

Fonte: Construir E Viver

Montando uma brinquedoteca para as crianças

Fonte: Pinterest

Você pode tanto escolher esse estilo mais simples, quanto investir em um visual temático. No entanto, o mais indicado é optar por um tema universal, que funcione bem com meninos, meninas, pequeninos e também com crianças um pouquinho mais velhas.

Algumas dicas são:

  • fundo do mar;
  • fazendinha;
  • animais;
  • praia;
  • formas geométricas coloridas, entre outros.
Montando uma brinquedoteca para as crianças

Fonte: Pinterest

Montando uma brinquedoteca para as crianças

Fonte: Pinterest

A escolha dos brinquedos também conta com algumas dicas que facilitam o processo e a principal delas: é planejar a brinquedoteca de acordo com a idade dos pequenos que irão se divertir nela!

Isso é importante porque cada faixa etária conta com modelos que são mais apropriados, tanto para suas aptidões físicas e mentais, quanto para questões de segurança. De forma geral:

– crianças de zero a dois anos preferem brinquedos que estimulem seus sentidos, mais especificamente visão, tato e audição. Então, para agradá-las, tenha brinquedos coloridos, com sons e diferentes texturas;

– já os pequenos com dois a três anos estão em uma fase de desenvolver a fala, a curiosidade e suas capacidades motoras. Portanto, precisam de brinquedos que explorem isso, como livrinhos com ilustração, brinquedos de montar e blocos de encaixar (mas lembre-se de ter cuidado com o tamanho deles!);

– para crianças mais velhas, o melhor é contar com itens que estimulem a criatividade e a imaginação, como casinhas, carrinhos, bonecas, quebra-cabeças e brinquedos educativos.

Montando uma brinquedoteca para as crianças

Fonte: Bestplay

Montando uma brinquedoteca para as crianças

Fonte: Bestplay

Montando uma brinquedoteca para as crianças

Fonte: Bestplay

Gostaram das dicas? Eu adorei!!! Logo logo trarei o trailer da festa, fotos com todos os detalhes da festa e detalhes de cada item escolhido para a brinquedoteca da fazendinha da Majú. Aguardem!

Publipost

Um abraço,

Sobre a árvore de Natal

30 de Novembro de 2015

Aqui em casa tem criança e nesta época do ano tem magia e árvore de Natal. Este é o terceiro Natal desde a existência do Blog Desafio Mamãe, e falamos sobre o assunto em dois posts, aqui e aqui. E hoje, vamos falar sobre a árvore de Natal?

De acordo com a enciclopédia livre Wikipédia (artigo completo, aqui), atualmente a árvore de Natal é uma tradição comum a católicos, protestantes e ortodoxos. Até o século XVIII, tratava-se uma tradição pagã, contudo, no início do século XVIII, o monge beneditino São Bonifácio tentou acabar com a crença que havia na Turíngia, para onde fora como missionário. Com um machado cortou um pinheiro sagrado que os locais adoravam no alto de um monte, mas como teve insucesso na erradicação da crença, decidiu associar o formato triangular do pinheiro à Santíssima Trindade e suas folhas resistentes e perenes à eternidade de Jesus. Nascia aí a Árvore de Natal.

De acordo com  a tradição cristã, existe um dia apropriado para a começar a decoração natalina, incluindo a montagem da árvore de Natal. O professor de religião no Colégio Internacional Everest, em entrevista para a Gazeta do Povo (artigo completo, aqui), explica que a data correta para enfeitar a casa é o primeiro domingo do Advento. O Advento é um período especial para o cristianismo, que compreende os quatro domingos anteriores ao dia 25 de dezembro. Nele, os cristãos preparam-se para a grande festa de Natal – o nascimento de Jesus – e lembram-se, também, que Ele um dia voltará. Neste ano, o primeiro domingo do Advento caiu em 29 de novembro. Por isso, ontem foi dia de montarmos nossa árvore de Natal.

Minha filha adora ajudar a montar a árvore de Natal, para ela este é um grande evento que anualmente ocorre aqui em casa. E, como vemos muitas decorações de Natal antes mesmo do primeiro domingo do Advento, ela nos cobra sobre a decoração natalina.

Com o tempo, nossa árvore de Natal foi crescendo e já optamos até pelo pinheiro natural.

árvore de Natal

árvore de Natal

20141207_122424árvore de Natal

Mas, independente de seu tamanho ou cor (verde ou branca), o mais importante é o que ela representa para a sua família e a tradição que é passada para seus filhos.

E você, tem o costume de montar árvore de Natal?

Um abraço,

Ontem foram montados os móveis do quarto do novo bebê. Você, que acompanha a nossa história através do Blog Desafio Mamãe, identificará que o quarto do novo bebê foi o quarto da nossa filha mais velha (como contei aqui, aqui e aqui) desde que nos mudamos para onde moramos hoje, há cerca de 3 anos. Recentemente, nossa filha mudou para outro quarto (como contei aqui), deixando assim, o seu antigo quarto para o novo bebê.

Grávida de 22 semanas, resolvi montar o quarto do bebê tão cedo por dois motivos: primeiramente, porque se tratando de mais uma menina, não precisei trocar a cor e os adesivos de parede. Além disso, tirei 20 dias de férias do meu trabalho e achei que este seria o período mais tranquilo para me dedicar à isso. Para as mamães de primeira viagem, decidir os móveis, a cor, a decoração e outros detalhes pode ser mais complicado e exigir mais tempo. O ideal é que o quarto do bebê esteja pronto com pelo menos um mês de antecedência, para evitar a exposição do bebê ao cheiro forte de móveis novos ou de tinta, mesmo porque até as tintas denominadas como “sem cheiro” apresentam cheiro de tinta.

Ao montar o novo quarto da minha filha, optei trocar o piso frio pelo piso de madeira estruturado. E, aproveitei a oportunidade para trocar o piso dos outros dois quartos também. Assim, após a mudança da minha filha para o novo quarto, seu antigo quarto ficou assim:

Quarto de bebê

Quarto de bebê

Quarto de bebê

Quarto de bebê

Quarto de bebê

Quarto de bebê

Quarto de bebê

Diferente do quarto quando bebê da minha primeira filha, fugi do tradicional branco e rosa ou branco e lilás (post aqui), e optei por continuar com a cor amarela e com as corujas no ambiente, então o desenho continua aparecendo no adesivo de parede, além da almofada e da coruja de tecido (todas herdadas da minha primeira filha).

Outro diferencial do primeiro quarto de bebê é ter optado por um berço com medidas menores que o padrão americano e que portanto não vira mini-cama. Isso porque quando mudei o berço da minha primeira filha para mini-cama, fiquei com vontade de trocar seu berço por uma cama diferente, como essas com cabana ou em formato de casinha, o que não aconteceu pois economicamente falando, não compensaria, uma vez que já estava alí, diante da sua mini-cama.

Quarto de bebê

Quarto de bebê

A cômoda também possui um diferencial em relação à primeira, um  trocador com função de ampliar o tampo da cômoda para maior segurança e comodidade no momento de trocar o bebê. A cômoda da minha filha era mais alta e sem extensor, o que dificultava o momento de trocar o bebê. Com tamanha dificuldade, acabei me acostumando a trocá-la no berço, uma vez que seu berço possuía a grade móvel, algo que também não acontece neste novo quarto de bebê.

Quarto de bebê

O porta-livros e o criado-mudo também foram herdados da minha primeira filha e agora fazem parte do quarto do novo bebê.

Novamente com base em minha experiência, optei por adquirir o puff para a cadeira de amamentação, pois me lembro de sentir os pés inchados no momento de amamentar minha primeira filha por ficarem posicionados para baixo. Minha cadeira de amamentação ainda não foi colocada no quarto.

Quarto de bebê

Quarto de bebê

Confesso que guardei o tapete acolchoado que agora faz parte do quarto do novo bebê pensando no segundo filho (post completo, aqui). O uso do Baby Tub será uma nova experiência. Mas, prometo trazer todos os detalhes sobre o enxoval da Maria Júlia em breve, num próximo post.

Quarto de bebê

Quarto de bebê

Através da apresentação do quarto do novo bebê, espero ter ajudado você, que está montando o quarto do seu bebê. Afinal, nada melhor como a experiência, né? rs.

Um abraço,