Conhecemos a cidade de Monte Verde em agosto de 2011, quando a minha filha estava com 1 ano e 7 meses. Esta foi uma viagem inesquecível, pois foi a primeira viajem que fizemos somente os três: meu marido, minha filha e eu. Desde o seu nascimento, só tínhamos viajado para o interior ou litoral de São Paulo com a nossa família.

Ao planejar a nossa viagem para Monte Verde, consultei todas as informações através do site da cidade. O site fornece dados importantes como localização, clima e é um guia de hospedagens, gastronomia, passeios e atrações. Para quem deseja conhecer Monte Verde o site é bastante completo, recomendo! Para acessar o guia da cidade, clique aqui!

Conhecemos Monte Verde em um final de semana. Portanto, chegamos à cidade na sexta-feira, por volta das 17 horas, e saímos da cidade no domingo, por volta das 13 horas.

Localização:

Situada em um vale no alto da Serra da Mantiqueira, Monte Verde foi bem escolhido pela proximidade com a cidade de São Paulo, são somente 166 km de distância. Afinal de contas, todos nós sabemos que fazer viagens longas com crianças ainda muito pequenas, pode não ser agradável.

Clima:

Comparando as cidades de Campos do Jordão e Monte Verde, considero Monte Verde o melhor destino de inverno e romântico do Brasil, concordando com a pesquisa promovida pelo Guia Quatro Rodas. Portanto, se você também visitar Monte Verde no inverno, não economize na bagagem e leve botas, jaquetas, luvas, gorros e cachecóis.

Hospedagem:

A pousada em que nos hospedamos foi a Pousada Ana Terra, chalé O Vento. Em minha opinião, uma pousada maravilhosa, com banheiros reformados, lareira, limpeza impecável, conforto e ótimo atendimento. Durante a reserva, solicitei berço no quarto e este foi disponibilizado. O café da manhã foi oferecido até às 10 horas, o que nos fez apreciar ainda mais o serviço prestado. Precisei usar a cozinha da pousada para esquentar mamadeira durante a madrugada, no primeiro horário da manhã e antes do horário do almoço, e em todos os horários a cozinha foi disponibilizada com boa vontade e a mesma encontrava-se em perfeito estado de higiene. Tanto a bancada quanto a pia da cozinha são de inox e todas as torneiras são de água quente. Acesse o site da pousada, aqui!

Percebi que, tanto através dos sites das pousadas de Monte Verde, como através da pousada em que nos hospedamos, o clima é de muito romantismo. E, mesmo com a presença da nossa filha, conseguimos resgatar o clima da época em que éramos só nós dois. Uma delícia!

Gastronomia:

O polo turístico de Monte Verde concentra-se em uma única avenida. Lá é encontrada a maioria dos restaurantes, lanchonetes e cafés da cidade. Na época, a minha filha ainda comia papinhas, sopinhas e frutas, o que tornou a sua alimentação fácil na cidade. Quando meu marido e eu optávamos por pratos prontos, levava a papinha da minha filha pronta para ser consumida, e quando eu optava por uma sopa ou caldo, dividia o prato com ela. Os sucos naturais também foram uma boa pedida.

Durante a visita à cidade, conhecemos os seguintes pontos gastronômicos:

Trás os Montes

Avenida Monte Verde, 847 – Monte Verde, MG

Dom Luiz

Avenida Monte Verde, 993 – Monte Verde, MG

Cantina Roma

Avenida Monte Verde, 969 – Monte Verde, MG

Chocolate Montanhês

Avenida Monte Verde, 969 – Loja B – Monte Verde, MG

Nota: o chocolate quente da grife ganhou o premio da Veja São Paulo como o melhor da região. Não deixe de conhecer!

Passeios e atrações:

Como a minha filha era muito pequenininha, não pudemos aproveitar as atrações que a cidade oferece como trilhas, motocross, passeios de jipe e de quadriciclo. Então, programamos conhecer o Espaço Adélia.

De acordo com o site da empresa, o Espaço Adélia oferece arborismo, tirolesas (adulta/infantil), campo natural de paintball, arco e flecha, estrutura infantil com área interna (anfiteatro com trocador de bebês, cama elástica, piscina de bolinhas, aero hóquei, entre outros), e área externa, com brinquedos lúdicos, balanças e casinha de boneca em meio a animas silvestre e nascente de água. Porém, ao visitarmos o parque, não encontramos nada disso. Nem mesmo o restaurante e a creperia citados no site, estavam abertos.

No dia da visita o tempo estava nublado e chuvoso, e é lamentável que mesmo assim o parque estava aberto cobrando a entrada dos visitantes. Assim, entramos, conhecemos a estrutura e fomos embora sem nenhuma opção de divertimento. Durante a breve visita, pude observar que as esculturas, fontes e brinquedos ao ar livre, estavam em péssimo estado de conservação. A não ser que o parque tenha passado por reforma, não recomendo a visita.

Em resumo, o clima de Monte Verde é tão gostoso, que pretendemos visitar novamente a cidade.

E você, conhece Monte Verde, Minas Gerais? Comente!

Possui uma dica de viagem com crianças? Envie o seu texto com fotos e Seja Colaboradora.

Abraços, Mari.

“Este post foi originado a partir da experiência da blogueira durante a visita aos locais informados, não contando com incentivo financeiro para sua publicação.”